center
center

.

.

CASA DE RETIRO E ENCONTROS

CASA DE RETIRO E ENCONTROS
CONTATO: RUA SÃO VICENTE DE PAULO,300,ANTONIO BEZERRA - FORTALEZA/CE - TEL:(85)3235-6153

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Comemoração da Memória Litúrgica das Bem-Aventuradas Martires de Arrás.

Na época da tumultuada Revolução francesa, coroaram suas vida com o martírio, no serviço dedicado aos pobres e a fidelidade de sua Fé em Cristo e na Igreja as Filhas da Caridade: -Irmã Maria Madalena Fontaine, nascida em Etrepagny - França, a 22 de abril de 1723 e Filha da Caridade desde 9 de julho de 1748.
-Irmã Maria Francisca Lanel, nascida em Seine-Maritime-França a 24 de agosto de 1745 e Filha da Caridade desde 10 de abril de 1764.
-Irmã Teresa Madalena Fantou, nascida em Miniac-Morvan me-et Vilaine França, a 29 de julho de 1747 e Filha da Caridade desde 28 de setembro de1771.
-Irmã Joana Gerard, nascida em Cumiéres Meuse - França, a 23 de outubro de 1752 e Filha da Caridade desde 17 de setembro de 1776.
Essas Irmãs trabalhavam em Arras, todas dedicavam-se com amor às obras preferidas pelo coração de São Vicente: escola para as meninas pobres, visita a domicílio, assistência aos doentes em suas próprias casas e outros que em grande número freqüentavam o dispensário por elas mantido.
Em 1788 a França soma os horrores da Revolução e a Igreja chorava seus filhos barbaramente perseguidos. Em 2 de novembro a Assembléia Nacional, chamada Constituinte, confiscou todos os bens eclesiásticos, suprimiu as ordens e Congregações Religiosas, obrigando ao juramento à Constituição herética.
Como as Irmãs se negaram a prestar o juramento pedido, foram presas, no dia 5 de abril de 1794 e levadas para a prisão de Abbatiale, onde já existiam 500 outras senhoras prisioneiras. Parece que Deus providencialmente colocava no meio dessas infelizes senhoras, as quatro Filhas da Caridade, para servir-lhes de consolo e força à coragem abatida. Prisioneiras e condenadas às mesmas privações ajudá-las-iam a abandonarem-se à vontade de Deus.
No dia 5 de abril as Irmãs foram levadas para o interrogatório e condenadas à guilhotina. Encarceradas na prisão dos Baudets de onde só sairiam para a morte.
No dia 25 de junho de 1794, às 10 horas da noite, as Irmãs foram levadas de carruagem para Cambrai para serem guilhotinadas.
Antes de ser decapitada a Irmã Fontaine, dirigiu palavras de esperança e consolo ao povo dizendo: "Cristãos, escutai-me, nós seremos as últimas vítimas. Amanhã cessará a perseguição, o patíbulo será demolido e os altares de Jesus Cristo, ressurgirão gloriosos." Foram guilhotinadas, no dia 26 de junho de 1794. As palavras da Irmã Fontaine, cumpriram-se. Elas foram, de fato, as últimas vítimas da revolução.
O Papa Bento XV Beatificou-as em 13 de junho de 1920.

Nenhum comentário: