center
center

.

.

CASA DE RETIRO E ENCONTROS

CASA DE RETIRO E ENCONTROS
CONTATO: RUA SÃO VICENTE DE PAULO,300,ANTONIO BEZERRA - FORTALEZA/CE - TEL:(85)3235-6153

sábado, 14 de julho de 2012

182º Aniversário da 1ª Aparição da Virgem Maria a Santa Catarina Laboure

Madrid (Espanha), 18 de julho de 2012

Queridos membros da JMV:
Recebam uma saudação carinhosa e fraterno neste dia especial do 182º aniversário da 1ª aparição da Virgem Maria a Santa Catarina e o início da aventura JMV!
Este ano, estou pensei especialmente em Santa Catarina, a mensageira da Virgem. É estranho notar como ela parecia não ter nada que dizer ao mundo, assumindo uma vida de silêncio e entrega. No entanto, sua vida, colocada a disposição da Mensagem da Medalha, mudou muitas vidas, inclusive as nossas. Ela foi instrumento para que hoje possamos ser membros da Associação e servir, a partir dela, a Cristo nos mais desfavorecidos. Sabemos que esse privilégio de haver visto e falado com a Virgem não "mudou nada", mais que lhe ajudou a ser ainda mais fiel à promessa que fez quando era apenas uma criança: “A partir de agora, serás minha mãe”.

A vida simples de Catarina, vivida de maneira extraordinária, nos interpela. Vejamos com atenção três aspetos da mesma. Primeiro, sua fidelidade no cotidiano, verdadeiro segredo de santidade. O Senhor nos quer fiéis no pequeno. Creio que hoje nos pode transformar o redescobrir o santo e o santificador que são as pequenas coisas do dia a dia: realizar bem nosso dever (estudo, trabalho, etc.); viver todas as nossas relações interpessoais a partir do Evangelho e em fidelidade a nossos valores; ter presente, em cada uma de nossas pequenas decisões cotidianas, a causa do Reino e a construção de uma sociedade mais justa em relação aos homens e a terra; e peregrinar nesta terra com os olhos postos em nossa pátria eterna. Depois, sua confiança no poder da oração. Em suas anotações autobiográficas, escreve que ao escutar uma instrução no seminário sobre os Santos e a Virgem: “Me produziu um desejo tão grande de ver à Santa Virgem que pensei que ela me concederia essa graça. Este desejo era tão forte que eu estava convencida de que a veria linda, em toda sua beleza. Eu vivia com essa esperança.” Outras anotações mencionam sua oração a São Vicente pedindo pelos outros e por ela. A oração, como lugar de encontro de coração a coração com o Senhor e seus amigos, era um elemento essencial da vida diária de Santa Catarina; uma oração baseada na confiança, feita a partir da esperança e certeza de ser escutada, e vivida em estreita conexão com a leitura orante da Palavra e dos acontecimentos. Hoje também, a oração constitui uma dimensão essencial para viver a fidelidade no cotidiano e cumprir nossa missão pessoal. Chama a atenção como muitas redes sociais estão se convertendo em espaços de apostolado, de oração e de apoio mútuo, ainda que não possamos ignorar o risco de adição a esses meios e de uma redução da oração à petição. Neste último ano, o uso do Facebook me ha dado a oportunidade de refletir sobre a comunhão dos santos. De fato, com este meio, faz-se palpável o apoio mútuo que nos oferecemos através da oração e as palavras e/ou imagens que intercambiamos. Ao mesmo tempo, se manifesta como um alma que se eleva santifica a outros e um alma que se rebaixa (com imagens ou palavras inapropriadas) afeta a outros. Nunca esqueça isso ao utilizar esse meio. É meu desejo para cada um que, no cotidiano, Santa Catarina nos siga inspirando como modelo de santidade fundamentada na oração, na simplicidade e na fidelidade.
E um terceiro aspeto da vida de Santa Catarina que pode nos inspirar é sua perseverança. Nem a resistência de seu confessor, nem as dificuldades lhe fizeram retroagir no que tinha que fazer. Essas atitudes lhe permitiram viver plenamente seu ser de Filha da Caridade, conseguir a cunhar a Medalha e ser testemunho do lançamento do primeiro grupo da JMV. Esta mesma perseverança deve caracterizar hoje nosso caminhar como Associação. Nossos grupos, nossos Conselhos, nossos membros podem viver crises, mas nos deve animar o saber que este projeto não é nosso; é o desejo de nossa Mães e é Ela quem leva as rédeas da JMV. Somos apenas servidore(a)s de seu sonho, discípulos do Mestre com Ela, escravo(as dos pobres.
Esta perseverança deve manter nosso caminhar enquanto prosseguimos nossa Campanha Internacional de Autofinanciamento. A partir de 08 de dezembro de 2011, data de seu lançamento, conseguimos arrecadar 25.715,00 euros e 26.322,00 dólares, até o dia 15 de junho de 2012. A maior parte nos chegou de doadores membros da FV. No entanto, não queremos esquecer que esta campanha é nossa e que deve ser sobretudo o fruto de nossos esforços. Por isso desejo recordar-lhes que uma fundação está disposta a oferecer $25,000 se nos, membros, grupos e Conselhos da JMV, conseguimos arrecadar esta mesma quantidade antes de junho de 2013. Até agora, arrecadamos 1.778,00 euros por nossos próprios meios e estamos longe do objetivo estabelecido pela fundação. Espero que nos próximos meses, todos os países se animem a pagar sua cota anual 2012 (que a formará parte da campanha) e a enviar ao Secretariado as outras colaborações da campanha. O podemos fazer e estou segura que poderei compartilhar boas notícias a respeito em minha carta do próximo ano.
Enquanto celebramos este ano o aniversário da Associação, vários representantes da JMV de América Latina estão reunidos em Quito (Equador) para viver o EMLA, Encontro-Missão de muita importância para JMV no continente. O recomendo a suas orações. Mais um ano, a JMV será recordada na Rue du Bac nesse dia. Cheios de confiança na presença materna de Maria ao nosso lado, sigamos nosso caminho rumo a santidade como pessoas e como comunidades. Que este 18 de julho seja a oportunidade de um novo começo que nos mantenha fiéis ao que somos e ao que estamos chamados a ser.
Feliz Aniversário, JMV!
  
Yasmine Cajuste
PRESIDENTA INTERNACIONAL JMV

Nenhum comentário: